Publicado por Redação em Saúde Empresarial - 29/01/2014 às 10:29:28

Fumar maconha na gravidez afeta o desenvolvimento do cérebro do bebê

Entre usuários de drogas que engravidam, a maconha é uma das substâncias mais frequentemente usadas. Isso motivou um estudo, publicado na revista científica Embo, sobre os efeitos do componente psicoativo da Cannabis, o THC (delta-9-tetrahydrocannabinol), no cérebro dos fetos. E a conclusão é que, sim, a exposição à droga afeta o desenvolvimento das células cerebrais do bebê.

De acordo com a pesquisa, realizada em ratos e tecido humano, o THC claramente prejudica o desenvolvimento de células nervosas do córtex, parte do cérebro que coordena funções cognitivas mais elevadas e formação de memória. Os autores destacam que a exposição à maconha na pesquisa coincidiu com o período fetal em que as células nervosas formam conexões entre si.

De acordo com o líder do estudo, o professor Tibor Harkany , do Instituto Karolinska e da Universidade Médica de Viena , na Áustria , esses deficits de desenvolvimento podem provocar modificações ao longo da vida das pessoas afetadas.

Ainda que nem todas as crianças que foram expostas à maconha sofram deficits imediatos e evidentes, Harkany adverte que danos sutis podem aumentar significativamente o risco de doenças neuropsiquiátricas no futuro.

"Mesmo que o THC só cause uma pequena alteração, seu efeito pode ser suficiente para sensibilizar o cérebro ao estresse mais tarde, ou provocar doenças neuropsiquiátricas" , diz. o pesquisador. Ele conclui que mesmo o uso medicinal da maconha deve ser evitado durante a gravidez.

Fonte: www.uol.com.br


Alper Consultoria em Seguros

Posts relacionados

Saúde Empresarial, por Redação

Cientistas britânicos produzem vacina sintética contra febre aftosa

  Uma nova vacina sintética contra a febre aftosa, apresentada como mais segura e mais resistente do que as já existentes, foi desenvolvida por cientistas britânicos, segundo um artigo publicado nessa quarta-feira (27) na revista especializada PLO Pathogens.

Saúde Empresarial, por Redação

A gravidade da intervenção de planos em atos médicos

Os médicos paulistas podem suspender os atendimentos eletivos aos beneficiários de dezessete operadoras de planos de saúde. A decisão ocorrerá após avaliação das respostas das operadoras às reivindicações apresentadas pelos profissionais que se reunirão no próximo dia 09 de agosto.

Saúde Empresarial, por Redação

Genéricos crescem 22,1% e movimentam R$ 5,1 bilhões no semestre

As vendas de medicamentos genéricos cresceram 21,7%% em volume no primeiro semestre de 2012 no comparativo com o mesmo período de 2011. Foram comercializadas no período 321 milhões de unidades contra 264 milhões nos seis primeiros meses de 2011.

Deixe seu Comentário:

=