Publicado por Redação em Dental | 25/08/2016 às 10:21:11

Frio é época de sinusite e....mau hálito. Fique atento!

 Quando o ar deixa de passar pelas narinas e passa pela boca desorganiza tudo gerando mau hálito, ressecamento e facilitando a instalação de outros vírus e bactérias, podendo agravar o quadro do paciente. Foto: Piotr Marcinski / Shutterstock

Bloqueio das vias nasais força uma respiração bucal e aumenta a incidência da saburra lingual, principal causa da halitose

Frio é época de cobertor, filme, pipoca, aumento dos problemas respiratórios como a sinusite e, consequentemente, do mau hálito. Sim, apesar de aparentemente afetarem áreas diferentes (nariz e boca), esses dois problemas estão ligados e são capazes de acabar com os prazeres do inverno. Mas vamos entender por que a sinusite pode causar a halitose?

“A passagem de ar pela boca causa um ressecamento da mucosa bucal e uma enorme descamação de células da cavidade oral, além de ressecar a saliva que fica mais viscosa e permite uma maior aderência dessas células no dorso da língua. Esse material chamado de saburra lingual é uma das causas mais frequentes da halitose”, diz Ana Kolbe, cirurgiã-dentista especializada no diagnóstico e tratamento da halitose. Além disso, o muco produzido pelas narinas, responsável por tapar o nariz, muitas vezes fica gotejando na base da língua (perto da garganta) aumentando a formação da saburra. Esse catarro não costuma ter um cheiro bom e intensifica o mau odor da boca.

O ar no seu devido lugar

Para funcionar como passagem de ar, as narinas possuem pêlos (que servem para filtrá-lo) e uma camada espessa de gordura que aquece e protege a mucosa do nariz. “Já a boca foi projetada para estar sempre umidificada evitando a descamação da sua mucosa. Quando o ar deixa de passar pelas narinas e passa pela boca desorganiza tudo gerando mau hálito, ressecamento e facilitando a instalação de outros vírus e bactérias, podendo agravar o quadro do paciente”, diz Ana.

Halitose pode aumentar no inverno

Você já deve ter percebido que em temperaturas mais baixas os problemas respiratórios aumentam e com isso, a halitose também. “Os problemas respiratórios chegam a crescer 20% nessa época do ano por causa da mudança brusca de temperatura, do resfriamento do ar, do maior uso de roupas guardadas com mofo, da baixa umidade e do maior contato com ácaros, uma vez que ficamos mais tempo em ambientes fechados e com baixa ventilação”, diz a especialista.

Dicas para enfrentar o problema

Com as narinas mais tempo fechadas, o mau hálito pode se tornar um problema frequente. Para tentar evitar o cheiro desagradável causado por uma sinusite, por exemplo, uma dica legal é usar soro fisiológico para lavar as narinas na tentativa de desobstruir a passagem do ar e evitar que a respiração seja puramente pela boca. “Em último caso, um especialista deve ser procurado e a sinusite poderá ser tratada com antibióticos. A prevenção ainda é a melhor solução”, diz Ana.

No caso da halitose, ajuda bastante se a pessoa reforçar a higienização bucal nessa época, com destaque para a limpeza da língua, onde ficam depositados os restos de alimentos e células mortas da boca. Beber bastante água para aliviar o ressecamento da mucosa bucal também é uma boa pedida.

Fonte: Terra Saúde Bucal


Seguros Pessoais

Tags: sem tags no momento!


Deixe seu Comentário:

=