Publicado por Redação em Gestão do RH | 19/12/2021 às 10:46:02

Trabalho remoto e híbrido: como funciona no RH e DP?



trabalho remoto ganhou força após o início da pandemia do Covid-19. De acordo com informações do portal G1, 11% dos trabalhadores brasileiros estavam em home office quando a pesquisa foi realizada.

Esses números tendem a aumentar, visto que a pandemia permanece e as empresas percebem os benefícios do serviço a distância. Junto ao trabalho remoto, cresce também a adesão das organizações ao modelo híbrido.

Mas, qual é a diferença entre o trabalho híbrido e o remoto? Como aplicá-los nos setores de RH e DP? Quais são as vantagens de cada um deles? Encontre as respostas nos próximos tópicos!

Quer preparar a sua organização para os novos modelos de trabalho e os que ainda vem por aí? Então, baixe agora mesmo o guia “Prepare sua empresa para o trabalho pós-quarentena.

Qual a diferença entre trabalho remoto e trabalho híbrido?

Trabalho remoto e trabalho híbrido, a princípio, podem parecer a mesma coisa. No entanto, esses termos não são sinônimos. O trabalho remoto se aplica aos profissionais que trabalham exclusivamente de casa ou em outras estações de trabalho.

No caso do modelo híbrido, os colaboradores realizam seus serviços tanto a distância quanto presencialmente. Isso acontece por meio da definição de dias de semana para as equipes trabalharem de cada uma dessas formas. 

Muitas empresas já estão criando uma política interna com regras específicas para uma melhor implantação e organização do modelo híbrido. Uma pesquisa realizada pela McKinsey & Company, aponta esse tipo de trabalho como uma das fortes tendências da era pós-pandêmica.

Como funciona o trabalho remoto e híbrido no RH e DP?  

Com o fortalecimento do trabalho remoto e do híbrido nas empresas, surgem algumas preocupações. Como realizar a gestão de pessoas nesses modelos? Qual é o papel do RH e do DP? A melhor maneira desses setores manterem a eficiência é adotando processos flexíveis e pautados em tecnologias.

Quando falamos em flexibilidade, nos referimos a políticas internas que atendam as necessidades das equipes remotas e híbridas, como:

  • Cesta de benefícios planejada e personalizada;
  • Experiência do colaborador (employee experience) adaptada para ambientes remotos;
  • Investimento em qualidade de vida no home office;
  • Planos de cargos e salários;
  • Programa de treinamento e desenvolvimento online e presencial.

O ideal é que a área de recursos humanos estenda, ao máximo possível, a cultura, os benefícios, e o clima interno da empresa para todas as estações de trabalho. Já as tecnologias, entram para potencializar, automatizar, e integrar as equipes remotas e híbridas.

Podemos exemplificar alguns recursos que auxiliam nessa transição. Com a aplicação virtual de videoconferência ou projetos colaborativos, os profissionais podem desempenhar suas funções de qualquer lugar. Desta maneira, o RH consegue mensurar a produtividade, a eficiência, entre outros fatores. 

Outra medida importante a ser adotada pelo RH é a pesquisa de satisfação. Devido ao distanciamento das equipes, pode ser difícil engajar os colaboradores ou perceber se estão realizados, felizes e otimistas em relação ao emprego.

Pesquisas periódicas mostrarão a realidade sobre os profissionais para que o RH possa traçar novas estratégias, se for necessário. Já o DP tem o foco nos serviços burocráticos. Assim como no RH, as tecnologias podem ser utilizadas para realizar a gestão da folha de pagamento, holerites, documentações de processos admissionais e demissionais.

Sendo assim, o DP mantém o controle e a organização de todos os processos que envolvem as equipes remotas e híbridas. O resultado da boa adaptação do RH e do DP aos novos modelos de trabalho é sentido em todos os setores da empresa, bem como na competitividade do negócio no mercado em que atua.

Empresas com trabalho remoto e híbrido: quais as vantagens? 

Um estudo realizado pelo “Think with Google mostra que grande parte dos profissionais gostam de trabalhar de forma híbrida ou remota. Mas quais são as reais vantagens desses modelos de serviços? As principais são:

  • Redução de custos: economia com a manutenção e gastos vindos de uma grande estrutura física para comportar todos os colaboradores;
  • Atração, contratação e retenção de talentos: a empresa pode contratar profissionais de todas as partes do Brasil e do mundo. Além disso, a organização que oferece trabalho remoto e híbrido tende a atrair muitos candidatos. Esse formato de trabalho também auxilia na retenção dos profissionais já contratados;
  • Motivação e produtividade: ter a opção de escolher o ambiente que deseja trabalhar, eleva a satisfação e o desempenho das equipes;
  • Employer branding: flexibilidade no formato de trabalho melhora a reputação do negócio perante os colaboradores, profissionais externos, investidores e parceiros de negócios;
  • Employee experience: a vivência profissional dos colaboradores se torna mais agradável e interessante, melhorando até mesmo a saúde mental deles.

O que acha de aproximar ainda mais a empresa dos colaboradores remotos? Preparamos um Manual + Quiz + Checklist: Como humanizar as relações digitais no RH. É só clicar e baixar gratuitamente!

Sem dúvidas, o trabalho remoto e o híbrido são os pilares do conceito bring your own environment (BYOE) – traga seu próprio ambiente de trabalho. Sendo uma forte tendência, cabe ao RH e o DP iniciarem o processo de adaptação a esses novos modelos de trabalho.



Fonte: Mundo RH


Linhas Financeiras

Tags: sem tags no momento!


Deixe seu Comentário:

=