Publicado por Redação em Mercado | 15/12/2021 às 09:09:02

Trabalho híbrido vira alternativa para as empresas



O modelo de trabalho híbrido está cada vez mais sendo adotado pelas empresas como uma alternativa aos seus colaboradores. A pandemia do coronavírus mostrou que muitas tarefas podem ser realizadas fora do escritório, sem comprometer as entregas do dia a dia. Mas para que esse modelo funcione corretamente, é importante entender que esse processo gera diversas transformações para a empresa e ela precisa estar bem preparada para essa transição.

Um dos primeiros passos é adquirir a mentalidade que hoje chamamos de “remote first”. Neste contexto, é importante ter a preocupação em oferecer equipamentos adequados aos colaboradores, para que possam desempenhar suas funções desde suas casas. Além disso, quando possível, considerar um auxílio nesse sentido, para que possa contribuir com custos no home office. É necessário, também, incentivar cuidados com a ergonomia no home office e criar ações como ginástica laboral online, afinal mesmo em casa ou no lugar que for, a pessoa está dedicando seu tempo ao trabalho.

Outro ponto fundamental é atentar à gestão dos times neste novo formato. É importante que o gestor esteja, ainda que distante fisicamente, disponível aos seus liderados e colegas. Além disso, é preciso alinhar as prioridades: de um lado, garantir que o trabalho corresponda às expectativas e metas; e de outro, proteger a satisfação e bem-estar dos times em um relacionamento ganha-ganha entre empresa e colaboradores.

Para a contratação de novos colaboradores em empresas que já possuem esse modelo, ter uma comunicação ativa antes mesmo da data de início do novo colaborador faz toda diferença. No pré-onboarding, geralmente surgem muitas dúvidas, então estar disponível para ajudar com esclarecimentos sobre as regras do trabalho híbrido e as políticas da empresa, é muito importante e faz com que o novo colaborador sinta-se acolhido. A área de recursos humanos também deve estar atenta para algumas obrigações legais que devem ser seguidas. É necessário ter uma regulamentação de trabalho híbrido assinado, possuir controle de jornada, garantia de equipamento adequado ao colaborador, e controle de escala entre dias de home office e presencial.

Mais do que oferecer o modelo híbrido, a empresa deve estar preparada para remanejar os cuidados com a saúde, tanto física quanto mental, dos colaboradores. Esse é um dos principais pontos para se manter também um engajamento positivo durante esse processo de transição de formatos de trabalho.

Para isso acontecer da melhor forma, é necessário lembrar que o ser humano é um ser social, nosso senso de pertencimento é algo que move bastante nosso engajamento. É importante que o time e a gestão lembrem de reforçar comportamentos, entregas positivas e andamentos de processos. Hoje em dia, com a distância, sinto que perdemos um pouco esses momentos de integração numa conquista ou numa entrega atingida. Pequenos gestos como ligar a câmera em uma reunião e vibrar por um resultado, se torna um momento feliz e “humanizado” na medida do possível.

Também é necessário entender que cada um está em sua casa, portanto, temos contextos, cenários e, em alguns casos, horários diferentes. Planejamento e definição de prazos são ótimos para as tarefas. Além disso, possuir conteúdos internos acessíveis a todos traz facilidade e faz com que o profissional possa ir atrás desses arquivos, sem precisar esperar por alguém, aumentando sua produtividade e podendo focar em coisas próprias.

Outro ponto que não pode ser deixado de lado é em relação à cultura da empresa. Todas as transformações necessárias do até então trabalho presencial para o híbrido deve ser feito de forma que faça sentido para cada área da empresa, respeitando as particularidades de cada colaborador, ou seja, precisa ser feito com equidade.

No início da pandemia, presenciamos um cenário de incerteza e muitas empresas se adaptaram ao modelo remoto de trabalho, com pessoas ajustando suas rotinas, seus espaços e organizando melhor seus pensamentos. Muitas empresas entenderam que é possível trabalhar de casa e ir ao escritório para alinhamentos estratégicos, tornando o modelo híbrido um grande diferencial daqui para frente. Além disso, no período de pandemia, foi importante focar nas relações com os colaboradores, mas também aprendemos como equilibrar as demais ações que ocorrem dentro de uma empresa para termos o equilíbrio perfeito entre produtividade e felicidade, fatores essenciais que guiaram o futuro do trabalho híbrido.



Fonte: Mundo RH


Seguro Educacional

Tags: sem tags no momento!


Deixe seu Comentário:

=