Publicado por Redação em Carreira | 09/09/2020 às 10:04:33

Os desafios de liderar à distância



Os efeitos da crise do novo coronavírus foram imensos para as empresas, principalmente em relação às mudanças na rotina de trabalho. Todas as pessoas depararam com o isolamento social obrigatório e tiveram que se adaptar, de repente, ao trabalho remoto.

Embora inesperada, a crise abriu oportunidades para esses novos modelos de trabalho, os quais estão fazendo as corporações se reinventar. Em meio a esse novo universo, é importante que a liderança esteja atenta não apenas ao alinhamento das atividades mas também à manutenção dos laços dentro da equipe, já que o contato humano entre os funcionários é muito importante para manter um clima organizacional positivo.

Isso porque nosso cérebro é social e foi desenhado para obter informações com base no que vemos e ouvimos, ou seja, ele precisa de interações “cara a cara”. Não conseguimos, por exemplo, ter a interpretação correta quando recebemos uma mensagem por WhatsApp ou por e-mail, porque não somos capazes de detectar se a pessoa está brava ou se concordou ou não com o que foi compartilhado.

Já nas chamadas telefônicas é possível identificar o tom de voz, o que faz com que o cérebro se sinta mais confortável durante a conversa. Ainda assim, as chamadas de vídeo, com a câmera aberta, são o melhor recurso, já que conseguimos ter uma interação social maior e o cérebro recebe informações fundamentais, como expressão facial, postura corporal e tom de voz. Esses sinais emocionais são importantes para o cérebro social interpretar a outra pessoa.

Pensando nisso, a liderança pode buscar mais engajamento utilizando as chamadas de vídeo, não apenas para alinhamento de estratégias ou compartilhamento de resultados mas também para interações informais, para falar sobre como as pessoas estão se sentindo, o que fazem fora do horário de trabalho ou mesmo para uma happy hour. Dividir esses momentos em equipe é muito importante para melhorar o clima organizacional e elevar a autoestima dos profissionais, fazendo com que cada pessoa se sinta única e pertencente.

Um fator fundamental que a liderança precisa ter em mente é o contágio emocional que gera no time e que acontece de forma automática e inconsciente. Esse contágio, quando é positivo, espalha produtividade, engajamento e desempenho. No entanto, quando o contágio é negativo, gera medo, angústia e desconfiança. Outra lição que fica neste momento é a importância da empatia, da consciência e da percepção das emoções das outras pessoas.

Aproveite agora para gerar engajamento virtual com seu time, realizando ações como lives, palestras e treinamentos, que melhoram o bem-estar das pessoas. Assim, elas se sentem valorizadas, confiantes e positivas nessa nova revolução do universo corporativo.



Fonte: VOCÊ S/A


Tags: sem tags no momento!


Deixe seu Comentário:

=